ATENTADO EM ACIDENTE DE EDUARDO CAMPOS ? MARINA SILVA IA ABANDONAR EDUARDO CAMPOS ?

Marina Silva ia abandonar 

Eduardo Campos. 

Agora finge sofrer mais que a viúva


Por Carlos Parrini ... 

Na boa, se o PSB colocar Marina Silva no lugar de Eduardo Campos, estará dando um tiro no pé. Até porque Marina que é tida como Mulher melancia por ser verde por fora e vermelha por dentro, é de fato comunista. Daí fará um par perfeito com Dilma. Vão tabelar até fazerem o Gol e a Presidenta se beneficiando com a ajuda providencial do destino, bomba ou urubu que tenha derrubado o avião. A eleição nunca esteve tão boa para a Petralha. Com a ajuda de Marina, ela ganha e o PSB vai continuar como era antes do rompimento com o PT. Como o PSB fará parte da base alugada novamente, se contentará com as migalhas que sobrar. Bom para Dilma, bom para Marina e péssimo para o PSB.
Acredito que não será o tiro no pé que jogará o PSB para escanteio. Será a burrice.

Foto

Vejam os babados:

15/08/2014
 às 19:33

Marina anuncia ao mundo que está sofrendo mais do que a viúva. Não dá!

Desculpem a crueza, mas não tenho paciência para mistificações. Leio na Folha a seguinte informação, de Mônica Bergamo. Prestem atenção. Volto em seguida.
A ex-senadora Marina Silva (PSB-AC) telefonou ontem para Renata Campos, viúva do ex-presidenciável Eduardo Campos.
Foi a primeira vez que as duas se falaram depois do acidente que matou o ex-governador.
A conversa durou mais de uma hora e foi bastante emotiva.
Renata contou à candidata como estava cuidando dos filhos e como os quatro mais velhos tinham reações distintas diante da tragédia.
Houve momentos de descontração em que as duas rememoraram episódios divertidos da campanha.
De acordo com relatos que Marina fez a interlocutores, a viúva estava serena e firme, a ponto de consolar a ex-senadora.
“Eu quero te agradecer por você me dar esse momento. Eu liguei para te confortar e, na verdade, quem me confortou foi você com a sua tranquilidade e a sua força. Você é muito corajosa”, teria dito Marina.
De acordo com testemunhas, as duas não conversaram sobre campanha eleitoral.

Voltei

Não tenho dúvida de que Mônica Bergamo apurou exatamente o que está aí. Ocorrem-me algumas coisas. Vamos a elas:
1: era uma conversa privada, entre Marina e Renata;
2: Renata não falou com a imprensa, como se sabe;
3: logo, quem falou “a interlocutores”, que, por sua vez, falaram com a imprensa, foi… Marina Silva, este ser que flana acima do mundo, sem maldades.
Sinceramente… Eu estou entendendo direito ou Marina, segundo a informação divulgada por seus “interlocutores” pretende sofrer mais do que a viúva, mãe de cinco filhos. Não é preciso ser muito rigoroso para considerar indecoroso esse tipo de vazamento de “informação”. Não estou criticando a jornalista, não — até porque, quando acho que é o caso, critico. Cumpre a sua função e informa.
O que me incomoda, meus caros, é que Marina está, vamos dizer, se comportando como a viúva política. E viúvas, como se sabe, reivindicam, por força de sua condição, o espólio.
Com a devida vênia, esse tipo de informação me causa mais repulsa do que admiração.

Por Reinaldo Azevedo

FONTE: VEJA


Santa hipocrisia Batman!

Também é bom lembrar que Marina estava para abandonar a disputa ao lado de Eduardo Campos, vejam:

Só para lembrar: Marina Silva já tinha data marcada para abandonar Eduardo Campos

Dener Giovanini
quinta-feira 14/08/14

O estilo desagregador, prepotente e arrogante de Marina Silva, que deixou um rastro de intrigas, desconfianças e desarmonia em suas passagens pelo PT e pelo Partido Verde, já tinha data para voltar a mostrar suas garras: em nota oficial publicada no dia 26 de junho, a Rede Sustentabilidade (o grupo que segue Marina) deixou clara as suas intenções:
4. A filiação transitória democrática permite que, tão logo a Rede obtenha seu registro na Justiça Eleitoral, o que deve ocorrer nos próximos meses, seus militantes formalmente vinculados ao PSB poderão se transferir para a legenda de origem sem o risco de qualquer tipo de sanção partidária.
5. Portanto, os militantes da Rede têm data para deixar o PSB, conforme o compromisso firmado entre os partidos no final do ano passado.
Para ler a Nota da Rede na integra, CLIQUE AQUI.
É óbvio que ninguém, até então, poderia imaginar a reviravolta que aconteceria no quadro sucessório presidencial com a tragédia que se abateu sobre a candidatura de Eduardo Campos. A morte do então candidato do PSB derrubou o tabuleiro do xadrez político no chão. O jogo vai recomeçar do zero a partir de agora.
Marina Silva e sua “Rede” talvez tenha sido a pior jogada de Campos em toda a sua carreira política. Ele acreditou que Marina daria um grande impulso à sua candidatura, o que de fato não ocorreu. Talvez Eduardo, assim como tantas outras pessoas do mundo político, enxergasse nos quase 20 milhões de votos que Marina Silva obteve nas últimas eleições presidenciais um sólido patrimônio político. Foi um grande erro.
O patrimônio político de Marina Silva era tão sólido como fumaça. Seus 20 milhões de votos não lhe credenciaram sequer para construir seu próprio partido. Ela não conseguiu o número de assinaturas necessárias para obter o registro da Rede junto ao Tribunal Superior Eleitoral e, tão pouco, conseguiu impulsionar o nome de Eduardo Campos para chegar pelo menos aos dois dígitos de intenção de voto para a eleição de outubro.
Não bastasse tamanha desilusão, Marina Silva e sua Rede tiraram de Eduardo Campos apoios importantes, especialmente em colégios eleitorais fundamentais, como Rio de janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Goiás. A intransigência e a incapacidade de articulação de Marina Silva subtraíram de Eduardo palanques e alianças que poderiam ajuda-lo a tentar chegar ao segundo turno. Obviamente ninguém do PSB admitirá publicamente esse equivoco que foi a escolha da Marina como vice. Mesmo no Partido Verde, onde ela deixou um rastro de intrigas e desarmonia, quase levando o partido a desintegração absoluta, ninguém fala publicamente sobre isso.
Marina Silva quer um partido pra chamar de seu. Para mandar e impor seu messianismo “sonhático”. E o bote está se armando sobre o PSB.
Caso o partido de Eduardo Campos decida pela substituição do nome dele pelo de Marina estará apenas repetindo os erros do PT e do PV. Entregar o comando do partido a uma candidata desagregadora e com um histórico tsunâmico será o caminho mais curto para enterrar a história do PSB. Os sonháticos de Marina farão cair sobre os dirigentes do Partido Socialista Brasileiro a escuridão dos pesadelos de uma noite sem fim.


Foto: #Indignação
Caixa-preta não gravou conversas do voo de Campos, diz Aeronáutica
A conversa gravada é de outra data; Aeronáutica não sabe por que isso ocorreu - Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/poder/2014/08/1500951-caixa-preta-nao-gravou-conversa-de-voo-que-caiu-diz-aeronautica.shtml

A Força Aérea Brasileira (FAB) informou nesta sexta-feira que os áudios captados na caixa-preta da aeronave que levava Eduardo Campos e sua equipe a Santos (SP) não são referentes ao voo realizado na última quarta-feira. Os dados do gravador poderiam ser peça-chave para elucidar o acidente. Em nota, a FAB informou que foram extraídas e analisadas as duas horas de áudio da caixa-preta, o correspondente à capacidade máxima de gravação do equipamento. Nenhuma informação referente ao voo do presidenciável foi registrada. A FAB afirma ainda que nãom é possível determinar a data de gravação dos diálogos, já que o equipamento não faz esse tipo de registro, e que “as razões pelas quais o áudio obtido não corresponde ao voo serão apuradas durante o processo de investigação”. A informação de que o equipamento apresentava problemas foi antecipada pela coluna Radar, de Lauro Jardim.

Confira a íntegra da nota da FAB:

Os dados do gravador de voz (Cockpit Voice Recorder - CVR) da aeronave PR-AFA, que se acidentou no dia 13 de agosto, já foram extraídos e analisados por quatro técnicos do Laboratório de Leitura e Análise de Dados de Gravadores de Voo (Labdata) do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA).

As duas horas de áudio, capacidade máxima de gravação do equipamento, obtidas e validadas pelos técnicos certificados, não correspondem ao voo realizado no dia 13 de agosto.

Não é possível, até o momento, determinar a data dos diálogos registrados no CVR, tendo em vista que esse tipo de equipamento não registra essa informação. As razões pelas quais o áudio obtido não corresponde ao voo serão apuradas durante o processo de investigação.

É importante ressaltar que os dados obtidos no gravador de voz representam apenas um dos elementos levados em consideração durante o processo de investigação, não sendo imprescindíveis para a identificação dos possíveis fatores contribuintes.

Fonte: http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/caixa-preta-nao-gravou-voo-de-campos-revela-fab

Para melhorar a situação dos Petralhas, misteriosamente a caixa preta não tinha a conversa dentro da cabine do avião, coisa corriqueira em qualquer teco teco, imaginem não ter num supersonico de 2012.

Caixa-preta não gravou conversas do último voo de Eduardo Campos, diz FAB. PSB pedirá nova investigação sobre o acidente.



Diante da notícia de que a caixa-preta do avião que caiu em Santos (SP) e matou o presidenciável Eduardo Campos nesta quarta-feira (13) não gravou a conversa entre os dois pilotos, lideranças do PSB...
WWW1.FOLHA.UOL.COM.BR


.

..

Foto: Agora a caixa preta foi apagada... Realmente, a cada dia e a cada hora, a queda do avião de Eduardo Campos fica mais e mais envolta em mistérios! Isto tudo está me cheirando coisa de um certo "Odorico Paraguassú" ou "Sinhozinho Malta" de 9 dedos... Um "CORONÉ' que manda "apagar" quem o ameace pelo caminho... Como Celso Daniel, as 7 testemunhas e o Toninho do PT... Mistério....

Chapeuzinho vermelho, vulgo comunista
MARINA CHORANDO, OPS, SORRINDO NO VELÓRIO DE EDUARDO CAMPOS.

Postagens mais visitadas deste blog

SAIBA QUAIS AS 10 FORÇAS ARMADAS MAIS PODEROSAS DO MUNDO - BRASIL ESTÁ EM DÉCIMO QUINTO LUGAR

CRISE FINANCEIRA NO BRASIL : UM MILHÃO DE FAMÍLIAS ENTRARÃO PARA AS CLASSES "D" E "E" ATÉ 20025

PARALIMPÍADA CEREBRA UNIÃO E CONSAGRA CAPACIDADE DO BRASIL