Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2018

O COMBATE AO ABUSO E À EXPLORAÇÃO DE CRIANÇAS E AS FERIDAS INVISÍVEIS - SEM BASE DE DADOS,BRASIL REAGE MAL AOS CASOS DE ABUSO SEXUAL INFANTIL

Imagem
O Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração de Crianças e Adolescentes é também de reflexãoO combate ao abuso e à exploração de crianças e as feridas invisíveispor Carlos Bezerra Jr.* — publicado 18/05/2018 10h50, última modificação 18/05/2018 10h52 Há uma média assustadora de crianças exploradas sexualmente no Brasil: 513 vítimas a cada 24 horas A formação de uma pessoa, a construção de seus valores, a associação entre os fatores psicológicos e relacionais se dão, sobretudo, no período da infância. E esta fase da vida humana está garantida (ou deveria estar) por um marco de direitos: o Estatuto da Criança e do Adolescente, que completará 28 anos em julho. Em seu artigo 4º, o ECA diz que é “dever da família, da comunidade, da sociedade em geral e do poder público assegurar, com absoluta prioridade, a efetivação dos direitos referentes à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao esporte, ao lazer” à criança e ao adolescente entre tantos outros direitos listados no texto.  Seguimos…

BRASIL,PARAÍSO DOS AGROTÓXICOS

Imagem
Brasil, paraíso dos agrotóxicos

por Rui Daher— publicado 16/08/2016 04h45 O País concentra 20% do mercado mundial, um cenário que poderia ser revisto se houvesse vontade A colheita brasileira na safra 2015/16 sofreu várias traulitadas climáticas. Diversas regiões e culturas tiveram queda de produção em longos períodos de seca durante a vegetação, altos índices pluviométricos na colheita, e recentes episódios de geadas em zonas cafeeiras. Com isso, a produção de grãos, prevista em meados do ano passado para registrar novo recorde (210 milhões de toneladas), segundo a última estimativa da Conab, deverá cair 10%, não passando dos 190 milhões, sendo as maiores quedas em feijão (22%), milho (17%) e soja (7%). A cultura do café, no sul de Minas Gerais, sofreu geadas nos últimos meses, de menor impacto na colheita em fase final, mas capaz de prejudicar as duas próximas safras. Em conversa com agricultores do sudoeste paulista, revelo que em 2015 a indústria de agrotóxicos, “mas pode-me-chamar-de-p…

O MITO DO USO SEGURO DE AGROTÓXICOS: 70 MIL MORTES AO ANO POR INTOXICAÇÃO

Imagem
Países civilizados estão proibindo a pulverização aéreaO mito do uso seguro de agrotóxicos: 70 mil mortes ao ano por intoxicaçãopor Leomar Daroncho e Vanessa Martini* — publicado 03/05/2018 14h33, última modificação 03/05/2018 14h36 Banhos de veneno em escolas e os dados de intoxicados no trabalho demonstram que não devemos ceder ao discurso da produção a qualquer custo. Abril foi o mês escolhido como alusivo à saúde e segurança no trabalhopor conta de duas datas internacionais importantes: 7, dia mundial da saúde, e 28, dia mundial em memória das vítimas de acidentes e doenças do trabalho. Os números oficiais de acidentes de trabalho no Brasil são estarrecedores. Dados do Observatório Digital de Saúde e Segurança do Trabalho indicam que, entre 2012 e 2017, 15 mil trabalhadores engrossaram as estatísticas de vítimas fatais de acidentes de trabalho no Brasil. Mas os dados reais são bem piores. No geral, a cada sete acidentes apenas um é notificado. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estim…

REPÚDIO AO 'PACOTE DO VENENO',QUE PODE REDUZIR O CONTROLE SOBRE AGROTÓXICOS NO BRASIL

Imagem
Ato no Dia Internacional de Luta contra os Agrotóxicos, no Rio de Janeiro, em 2014Nada menos do que 1.850 agrotóxicos estão registrados no PaísRepúdio ao 'pacote do veneno', que pode reduzir o controle sobre agrotóxicospor Nilto Tatto e Patrus Ananias* — publicado 11/05/2018 13h48, última modificação 11/05/2018 13h48 Gigantescas multinacionais faturam 10 bilhões de dólares por ano vendendo agrotóxicos no Brasil. Em 15 anos o faturamento delas cresceu quase 400%. A associação dosinteresses do agronegócio aos daindústria de agrotóxicos vem, há alguns anos, envenenando cada vez mais o Brasil. Às custas da saúde e, portanto, da vida de brasileiras e brasileiros, tem multiplicado a fortuna dos fabricantes de morte. Gigantescas multinacionais faturam 10 bilhões de dólares por ano vendendo agrotóxicos no Brasil. Em menos de 15 anos, o faturamento delas aqui cresceu quase 400%, enquanto a quantidade de veneno vendida aumentou 188%. Nada menos do que 1.850 agrotóxicos estão registrados no…